quinta-feira, 29 de março de 2012

DESVIO DE VERBA


Construção da sede da Irmandade de São Benedito é paralisada
Delegada Adriene Lopes indiciará suspeitos pelo crime de apropriação indébita

Arquivo Tribuna


De acordo com o inquérito policial 21/2011 e com o relatório elaborado pela Delegada de Polícia Civil de Carmo da Mata, Adriene Lopes, o presidente da Associação Casa da Cultura Popular da Irmandade de São Benedito, José Geraldo, procurou a Polícia Civil de Carmo da Mata para pedir providências sobre a paralisação das obras realizadas na sede da referida irmandade.
Segundo José Geraldo, no dia 26/01/2010, foi depositado na conta da associação, o valor de R$ 50 mil para as obras da sede da irmandade, tendo o mesmo, no dia 28/01/2010, assinado um cheque, juntamente com o tesoureiro da associação, e entregado à Eliane Aparecida Salvino, que seria a responsável  pela administração e por pagamentos referentes à construção, conforme acordo feito em reunião do Conselho da associação.
Tudo havia transcorrido normalmente, até junho de 2010, quando José Geraldo começou a receber cobranças referentes à obra e procurou Eliane para verificar a prestação de contas do dinheiro, mas a mesma se esquivou.
Na época, Eliane era secretária da associação e confirmou ter transferido a verba destinada à associação, no valor R$ 50 mil para sua conta particular, no dia 28/01/2010, porém, segundo ela, com a ciência de José Geraldo (presidente) e de Fernando César Cesário (vice-presidente). Eliane disse, ainda, que gastou cerca de trinta mil reais na construção, sendo que o restante do dinheiro encontrava-se depositado em sua conta. Ela negou o fato de ter se esquivado de prestar contas da obra e de ter deixado de pagar aos credores.
Eliane foi solicitada a apresentar relatório referente aos gastos, como notas fiscais, e a prestar contas da referida obra na Delegacia de Polícia em que ela é investigada, porém Eliane não compareceu.
O pedreiro responsável pela obra, Kenderson Vitor Resende procurou a advogada Érika Mattar Diniz de Carvalho, para que fosse ajuizada uma ação trabalhista contra a associação, alegando ter recebido somente uma parte do pagamento da obra, fato esse confirmado pela advogada, que ainda ressaltou ter procurado Eliane, que afirmou não ter efetuado o pagamento a Kenderson  uma vez que o mesmo havia abandonado a obra. Foi marcado, então, um encontro entre a advogada, José Geraldo, Fernando, Almir, Keninho e Eliane para resolverem a situação, porém Eliane não compareceu.
Diante dos fatos, José Geraldo foi até a casa de Eliane, não obtendo justificativa pela sua ausência, sendo ainda agredido verbalmente. Eliane afirmou que as dívidas da associação foram pagas à Serraria do Paulinho com um cheque da fundição em que o marido de Eliane trabalhava.
Em depoimento, Almir Resende Júnior afirmou que os R$ 50 mil foram solicitados por ele, junto ao deputado Domingos Sávio. Ele afirmou ainda ter participado de uma reunião com a diretoria e membros da referida associação, confirmando que fora procurado pela advogada Érika para que fosse resolvida a situação de débito da associação com o pedreiro Keninho, débito esse referente à obra de construção da associação. Almir ainda disse que procurou Eliane, juntamente com o Presidente da associação, para que fossem acertados os pagamentos, e recebeu dela a informação de que o dinheiro estava depositado no Banco do Brasil dessa cidade. Juntamente com os membros da associação, Almir foi até a referida agência onde constataram que o dinheiro havia sido depositado no dia 26/01/2010 e sacado dois dias depois, não sendo informado o destino. Um levantamento do que já havia sido pago pela construção foi executado, chegando-se a um valor estimado em cerca de R$ 27 a R$ 30 mil.  Eliane não soube explicar onde estaria o restante do dinheiro.
Leia a matéria completa de Herica Viotti e Christian Mascarenhas na edição 248 da Tribuna do Carmo

Ação

Suspeito de onda de furtos é preso em Carmo da Mata
Policiais agora trabalham na captura de um possível comparsa


CRIME - Jorge está preso na Cadeia de Oliveira
Getúlio está foragido da Justiça
















No final da tarde de sexta-feira, 23/03, por volta das 17 horas e 50 minutos, uma rápida ação das Polícias Civil e Militar resultou na prisão de Jorge Rodrigues Galassi, de 30 anos.
Jorge é suspeito de cometer alguns dos vários furtos ocorridos em Carmo da Mata, nos últimos dias.
De acordo com a Delegada Dra. Adriene Lopes, a prisão preventiva foi expedida pelo Juiz de Direito, Dr. Adelardo Franco de Carvalho júnior, baseada em investigações feitas pela Polícia Civil e que apontam a possível participação de Jorge, juntamente com Getúlio Nascimento Machado, em grande parte dos crimes acontecidos na cidade.
Jorge foi preso na Rua Expedicionário José da Cruz, centro da cidade, e não ofereceu resistência no momento de sua prisão. Em seguida, ele foi ouvido na delegacia de Carmo da Mata, onde negou todas as acusações, responsabilizando, pela autoria desses fatos, Getúlio, que também teve sua prisão preventiva decretada, mas encontra-se foragido da justiça.
Após sua prisão, Jorge foi transferido para a cadeia pública da cidade de Oliveira.
 Já Getúlio, ao tomar conhecimento da expedição de seu Mandado de Prisão, desapareceu da cidade e até o momento não se apresentou à autoridade policial, o que o coloca na lista de foragidos da justiça.
Segundo a delegada, o mesmo pode ser preso a qualquer momento. Ela  pede à população que denuncie o paradeiro de Getúlio, já que ele pode estar ligado aos crimes ocorridos na cidade. “Temos fortes indícios da participação dos dois em mais da metade dos acontecimentos. Precisamos, agora, prender o Getúlio para que as investigações sejam concluídas e encaminhadas ao Ministério Público e para isso, temos que contar com o apoio da comunidade para que esses fatos não voltem a acontecer”, afirmou a Delegada, em entrevista à Tribuna do Carmo, na tarde de segunda feira, dia 26 de março.
Qualquer informação sobre o paradeiro de Getúlio pode ser notificada através do 190, de forma anônima.   Com reportagem de Christian Mascarenhas

CRÔNICA: Um papo


Puxa-Saco
Giuliano Santos
Sempre me chamou profundamente a atenção a figura do puxa-saco. Evitado por todos na empresa, o destruidor de rodinhas, não raramente, costuma conquistar lugares ao sol em troca da própria ética e socialização. Adquiriu esse nome provavelmente através de uma gíria militar. Muitos dos oficiais guardavam suas roupas não em malas, mas em sacos, durante as viagens. E, obedientemente, alguns soldados se predispunham a carregar a bagagem dos superiores como prova de “respeito” e amizade “despretensiosa”, é claro.
Antes de ser acusado de homicídio, por enfartar meus leitores, por amargar suas bocas, por elevar sua pressão ao bendizer à tão odiada criatura, defendo-me afirmando que sou apenas o cronista. Não me queiram mal nem insiram meu nome no despacho, que o puxa-saco sobrevive e se multiplica e nada posso fazer. Enquanto houver carência afetiva no mundo, lá estará o puxa-saco, responsabilizando-se por garantir a autoestima do diretor, por levar-lhe sempre o caloroso e fiel abraço.
Puxa-Saco que se preza resiste ao tempo, não entra em desuso. Quem nunca teve o coleguinha de colégio que delatava as mínimas traquinagens e ainda recebia elogios da tia? Perdoem-me os diminutivos, mas quem não conheceu o vizinho engomadinho que se deu bem na vida por cuidar do chefinho? Estamos mal preparados para lidar com o puxa-saco porque não suportamos seu sucesso; desagradável que é, não se esforça para escamotear sua bajulação e, principalmente, suas conquistas.
 Tem puxa-saco que abre as canjicas só de ver o “agraceado”, atravessa a rua e desfere tapinha nas costas, prevendo os cifrões. Capacho que é capacho deixa o Cruzeiro e vira Galo de coração, decorando escalação e tudo. Já ouvi dizer que alguns até colocam foto do patrão na parede, só para não se desviar do objetivo. E aqueles que fazem hora extra de graça, furam greve, mandam música na rádio?
 Há casos em que o puxa-saco delata a firma inteira e ainda sai ileso, porque nele ninguém toca. Capacho de primeira só anda alinhado e não perde a pose, escancara o sorriso amarelo antecipando a piada do chefe. E o sorriso do puxa-saco é inigualável, diferente de todos os outros, é intenso, iluminado, quase apaixonado. O capacho está acima dos simples mortais, não se mistura porque faz questão de nos irritar com isso. E quando bebe? Puxa-Saco tonto inicia palmas pro gerente, “empresta” a mulher pro sujeito dançar, fala mal do inimigo do cara, presenteia, faz discurso, beija o rosto,etc.
 Bom, para finalizar, peço do fundo do peito, leitores, que não me julguem puxa-saco, mas precisando de alguma coisa...

Gente Nossa


Confira os acontecimento sociais de Carmo da Mata na coluna Gente Nossa

Aniversário
Arquivo de Família
Completou 5 aninhos, no dia 21/03, o esperto garotinho Pedro Costa Moreira. O menino é filho de Elaine Cristina e Ronaldo de Paula Moreira. Além de ser o xodó da vovó, dona Maria de Lourdes da Costa.



Níver
Foto: Victor Curto

Marco Antônio Curto completou 6 anos no dia 02/03. A data foi comemorada em sua casa, junto da mãe Heidy Curto e dos amiguinhos. Parabéns!



Festa
Foto: Victor Curto

Completou 15 anos, no dia 08/03, a jovem Brunna Loren. A importante data foi comemorada no Restaurante Jóia, com a presença dos pais Valdirene Rodrigues e Edenilson Antônio, das irmãs Nayra Cristina e Ana Laura, além dos demais familiares e amigos.



Parabéns
Arquivo de Família

Quem vai colher a sua 10ª flor no jardim da vida, no dia 28/03, é Isabela Alcebíades Santiago. A garota é o xodó dos pais, Léia e Admar, dos avós e da irmã Gabriella.



Soprando Velinhas
Arquivo de Família

Quem comemorou seu 1º aninho de vida, no dia 22/03, foi o pequeno Alejandro Gabriel. A festa com a decoração do Pica-pau foi realizada no sábado, dia 24/03, na sua casa, juntamente com seus pais, avós, tios e amigos da família. Felicidades, garotinho.




Simpatia
Arquivo de Família

Joana Bedin comemorou mais um aniversário no dia 27/03. Sempre esbanjando sorrisos e muita simpatia, Joana recebeu o carinho de seu marido, das filhas, dos amigos e de sua netinha. Parabéns, Joana!


Felicidades
Edmée Celeste irá festejar mais um ano de vida e sabedoria, no dia 08/04. Como de costume, certamente ela irá receber o carinho e o abraço de várias pessoas que sempre lembram dela nessa data tão especial. Feliz Aniversário!



Comemoração
Foto: Luciana Corrêa

No dia 21/03, o jovem Pedro Henrique Adami Cândido soprou velas. Na data, ele recebeu o carinho dos pais Elinéia R. Adami e Lineu J. Cândido, além da irmã Alice.



Níver
Foto: Luciana Corrêa

Completa 11 anos, neste dia 30/03, Ana Cecília Lourêdo Lopes. A menina é o orgulho dos pais Cleice Lourêdo e Fabiano Fernando Rocha.



Dupla comemoração
Arquivo de Família

Leonardo Juvêncio de Carvalho comemorou, no dia 17/03, em grande estilo, seu aniversário. E neste dia 30/03, sopra mais uma vela o seu pai, o competente dentista e historiador Lineu de Carvalho. Ambos, muito queridos, receberam o carinho dos familiares e amigos. Para os dois nossos votos de muitas felicidades!


Felicidades
Arquivo de Família

No dia 21/03, soprou mais uma vela a simpática Luciana. Na ocasião, ela recebeu os abraços do marido e dos amigos. 

Festa
Arquivo de Família

Nívia Helena Piassi do Nascimento recebeu o carinho e o abraço da família, em sua casa, pela passagem do seu aniversário no dia 25/03. Parabéns!



Formatura
Arquivo de Família

No dia 14/04 a jovem Lorenliza do Carmo Gonçalves de Souza irá se formar em Tecnologia em Alimentos, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Campos Bambuí. Sua família a parabeniza por mais essa conquista.

EVENTO

Festa do Branco agita Carmo da Mata no sábado de aleluia

O carnaval passou, a quaresma está acabando e o que todos gostariam de fazer agora é curtir uma boa balada em grande estilo.
Pensando nisso, Carmo da Mata receberá, em grande estilo, no próximo dia 07/04, Sábado de Aleluia, no Salão de Festas Nininha, a partir das 22 horas, a Festa do Branco, uma das festas mais badaladas de São Paulo.
A Festa do Branco é um evento que alcançou um dos maiores recordes de público, em São Paulo, nos últimos anos. A Festa que já possuiu edições em São Paulo está, agora, migrando para outras cidades e regiões.
Reprodução
O evento contará com a apresentação da Banda Micajham, que se apresenta nas melhores micaretas de MG, com o Dj Di Rodrigues, e mais 1 Dj Surpresa. A festa será incrementada com uma decoração diferenciada, som, iluminação e dançarinos.
A balada leva o nome de Festa do Branco uma vez que a proposta inicial é que todos os convidados e participantes da festa usem traje branco, seja inteiro, ou algo que represente a festa, como camiseta ou blusinha, como em uma festa de reveillon que atrai um público variado por tocar diferentes estilos musicais, agradando a todos com sua programação.
Os ingressos já começaram a ser vendidos nos patrocinadores Zé Miguel Sports (37) 3383-1155 e Clube do Acaí, em Carmo da Mata, e Loja Suad (37)3331-2144, em Oliveira, com o primeiro lote a 20 reais (pista) e 30 reais (Área Vip - Limitado - Cerveja liberada até as 02 horas e vodka, refrigerante, rum e água a noite toda). 
As 100 primeiras pessoas que entrarem na festa ganharão um brinde na entrada.  Vários outros sorteios serão realizados durante toda a festa. Classificação do evento: jovens a partir de 16 anos.
Realização Moura Eventos SP. Informações (19) 7816-9204 Sabrina ou (19) 9381- 2771 Cassiano ou Loli (37) 9143 9606.


ENTRETENIMENTO


Xurras do Pepytto reúne carmenses ausentes e presentes, além de várias pessoas de toda região
Xurras
Foto: Divulgação

Carmo da Mata conta, nos dias de hoje, com uma agenda recheada de atrações e uma delas, que caiu nas graças do povo carmense e região, é o Super Xurras do Pepytto.  
À frente de sua diretoria estão Douglas Vitorino (Pepytto), Nathália Resende, Cristiano Assis e Gabriela Notini. O Xurras, como é popularmente conhecido pelas pessoas, completa 05 anos de tradição em 2012 e reúne gente de todas as partes. Serão dois dias de evento e as atrações, para comandar a festa, serão: Dj Sissi, Brotos do Samba, Júnior e Wagner e o Grupo Pagolo, sendo que as duas primeiras atrações serão no Salão de Festas Nininha, dia 06/04, a partir das 23 horas e 59 minutos, e os outros dois shows serão no dia 07/04, na Antiga Serraria do Saulo, de 15 horas e 30miutos às 20 horas e 30minutos.
O evento ficou marcado pela qualidade, em todos os aspectos. Sábado, por exemplo, a bebida é liberada e terá como acompanhamento um belo churrasco. Diversão, bebida, descontração, gente bonita e outros atrativos não irão faltar.
As pessoas que se interessarem em comparecer ao Xurras podem adquirir o seu passaporte na Loja da Teka, situada na Praça Presidente Vargas, número 08, no centro da cidade. Esse passaporte é limitado e dá ao portador o direito de participação dos dois dias de festa. As pessoas que se interessarem, no entanto,  em curtir apenas o grupo Brotos do Samba (grupo que é da cidade de Divinópolis e que, recentemente, lançou seu novo DVD no programa Raul Gil), no dia 06/04, podem adquirir o ingresso individual, também na Loja da Teka, que é a patrocinadora oficial do evento.
A direção do Super Xurras do Pepytto, por meio de Douglas Vitorino, agradece a todos os participantes e patrocinadores. 


ESPORTE


San Domingo volta a disputar campeonatos e torneios
O mais novo clube de futebol carmense possui um único objetivo: vencer

Divulgação

Fundado em 2008 e com títulos como: Campeonato Municipal, Campeonato de Futsal, Torneios e Festivais, o Footbaal  Club San Domingo volta a disputar o Campeonato Municipal, de 2012, com o objetivo de ser campeão.  Pelo menos é o que mostram as contratações da equipe: jogadores como o goleiro Edevaldo, da cidade de Oliveira; os atacantes, Paulinho e Luisinho; o meia, Juninho; os volantes, Túlio e Berlinch e o zagueiro Zé Bento, esses naturais de Carmo da Mata. Todos esses jogadores já se apresentaram ao clube e fazem parte do grupo para a disputa do Campeonato Municipal.
E os reforços não param por aí. A diretoria promete à T.F.A. (Torcida Febre Amarela) mais empenho, e outros nomes podem surgir a qualquer momento para disputar a edição deste ano do Municipal.  A diretoria do San Domingo, que é composta pelos amigos, Duílio Assunção, Heltone Salatiel, Douglas Vitorino e Willian Carlos,  divulga também que a maioria dos atletas da base da equipe, dos outros anos, foi mantida, havendo somente uma dispensa. “Os atletas que estão chegando ao clube não terão vida fácil. Terão que buscar o seu espaço”, avisa a diretoria que afirma já contar com excelentes jogadores em seu time.
O Campeonato Municipal está marcado para ter início nos dias 14/04 e 15/04, no Campo Municipal Iraci Alves do Nascimento, situado no bairro Aeroporto. Os horários dos jogos e os confrontos ainda não foram definidos pela comissão organizadora e serão comunicados aos atletas e aos torcedores assim que forem concluídos.

REUNIÃO


CONSEP reúne-se com a finalidade de traçar metas para conter a criminalidade
CONSEP
Foto: Victor Curto

O Conselho Comunitário de Segurança Pública e Preventiva de Carmo da Mata, CONSEP, reuniu-se nos dias 13 e 20/03 com o objetivo de discutir e traçar metas para auxiliar a Polícia Militar, no intuito de frear a criminalidade em Carmo da Mata, que teve um aumento desenfreado nos últimos dias.
Na primeira reunião, realizada no dia 13/03, vários comerciantes estiveram presentes e adotaram, como meta principal, a transferência do quartel de Carmo da Mata, do centro, para a entrada da cidade. Os comerciantes foram unânimes nesse assunto e o comandante do Destacamento Policial, Sargento Geovani Magela Messias, mostrou-se satisfeito com a possibilidade. A Prefeitura disponibilizou-se a realizar todas as mudanças necessárias para a adequação do local e ainda irá disponibilizar um funcionário para auxiliar nos trabalhos burocráticos da Polícia Militar.
No dia 20/03, o CONSEP reuniu-se novamente, mas dessa vez, o Presidente do Conselho, Christian Mascarenhas, ressaltou que a participação da classe mais interessada no assunto foi uma decepção, já que somente 3 comerciantes, sendo dois deles, representantes da Associação Comercial e o outro, do CONSEP, estiveram presentes.
“Fico muito triste com essa situação já que, na semana passada, vários comerciantes estiveram presentes e a segunda reunião foi marcada com a presença e escolha deles próprios. Nessa hora, a participação efetiva da população é de suma importância”, disse o presidente do Conselho.
Christian disse ainda que várias autoridades foram convidadas para a reunião e não compareceram e nem sequer mandaram representantes. “O conselho fez o convite à várias autoridades, representantes bancários, diretores escolares, entre outros, e somente o promotor Dr. Areslan Eustáquio Martins e José Pinto, representante bancário estiveram presentes”, informou o presidente.
Durante a segunda reunião, outros projetos foram apresentados pelo Presidente do CONSEP, como a instalação de câmeras de monitoramento na área central e na entrada da cidade e a contratação de empresa especializada em ronda motorizada, com o efetivo de três vigilantes por noite. Foi definido que seria criada uma Comissão de Segurança com a finalidade de apresentar projetos a serem discutidos e colocados em prática, em prol da segurança do município.
No dia 22 de março, a Comissão de Segurança reuniu-se de modo que as adequações necessárias para a transferência do quartel para a entrada da cidade fossem colocadas em prática.
Serão implantados quebra-molas, placas sinalizadoras, cones, e existe a possibilidade de instalação de monitoramento por câmeras.
Outros projetos poderão ser implantados com o intuito de se chegar a uma ação efetiva em prol da segurança de Carmo da Mata.
Para o Presidente do CONSEP, Christian Mascarenhas, essa situação é preocupante, tendo em vista que somente a mudança do quartel não será  suficiente para se conter esse tipo de crime. “Temos a informação de que a maior parte desses delitos são cometidos por pessoas da cidade, e a mudança do quartel para a entrada da cidade somente mudaria a localidade de ação desses criminosos. O problema hoje, em Carmo da Mata, chama-se efetivo policial insuficiente e o monitoramento por câmeras e mais vigilantes na cidade amenizariam muito mais esse problema”, ressaltou Christian.
Outro fato apontado pelo Presidente do CONSEP é que a Polícia Militar não poderá ficar em tempo integral na entrada da cidade, o que, de certa forma, poderá deixar a cidade igualmente vulnerável. “A Polícia Militar permanecerá no quartel até certa hora, tendo em vista que será necessário o patrulhamento em outros pontos da cidade, e é nesse exato momento que a nossa cidade terá a sua entrada vulnerável mais uma vez”, disse Christian.
Segundo ele, outras reuniões foram marcadas com a presença de uma minoria, sem a participação inclusive do CONSEP, para discutir-se esse assunto, quando na verdade, isso deveria ter sido discutido de forma mais aberta e ampla entre a sociedade.
O CONSEP está tentando viabilizar recursos para a implantação de projetos mais efetivos. “Fizemos um orçamento para o monitoramento por câmeras na área comercial e entrada da cidade, além da contratação de uma empresa que já presta serviço de ronda motorizada no município, para que ela aumente o seu efetivo, para que se tenha pelo menos 3 vigilantes à noite executando o patrulhamento municipal”, frisou o Presidente.
Um fato que poderá complicar a realização desses projetos pode ser relacionado à questões financeiras. “O problema maior para a realização desses projetos seria o fator financeiro. Estamos tentando buscar soluções para que se consigam valores para esses projetos. Estamos verificando a possibilidade de um acordo com a Associação Comercial, com outros comerciantes diretos, através de contribuições, e estou elaborando um possível projeto de instalação de um estacionamento rotativo no centro da cidade, com o intuito de se levantar valores para o custeio desses projetos”, destacou Christian.
Outro ponto a ser discutido, o mais breve possível, seria o aumento do efetivo policial em Carmo da Mata, já que hoje podemos contar somente com dois policiais por turno no patrulhamento de toda  cidade e zona rural. Segundo o Presidente do CONSEP, o empresário Jaques Silveira Mattar apresentou uma alternativa para que se consiga aumentar o efetivo policial, e esse fato deveria ser tratado como prioridade no momento.
A Comissão deverá reunir-se o mais breve possível para que esses assuntos voltem a ser tratados e sejam colocados em prática o mais breve possível.
Os membros da Comissão são: Christian Firmino Mascarenhas – Presidente do CONSEP, José Rodrigues Quinto – Vice-presidente do CONSEP, Marco Túlio Tormin – Presidente da ACICAM, Sargento Geovani Magela – Comandante do Destacamento da Polícia Militar, José Pinto – Representante bancário, Jaques Silveira Mattar – Representante do comércio local, Leonardo Rodrigues – Representante do Legislativo, Thiago Góis – Representante da Imprensa, Jane Monteiro – representante da sociedade Carmense e um representante do Poder Executivo, ainda não apresentado.





C O L U N A Z E N


TERAPIA QUÂNTICA

MarileneA terapia “Quântica” tem sua base na física quântica, ciência que estuda o mundo subatômico, ou seja, estuda o interior do átomo. Consiste em uma terapia rápida e inteligente, a qual leva às pessoas o entendimento de como a emoção afeta sua saúde e sua vida, tanto positiva como negativamente, ensinando ainda técnicas de harmonização e libertação.

O trabalho gira em torno de um tratamento / ensino, no qual a pessoa não só se trata como também aprende a cuidar-se, como forma de prevenção às doenças de origem emocional, visando, ainda, ao alcance de seu bem-estar físico nas dimensões do ser: corpo, mente e alma.

O conhecimento e o comportamento formam a base para a operação de mudanças. A partir da compreensão de que a medicina convencional atua na dimensão do corpo, entendemos que ela não consegue atuar na dimensão da alma. No entanto, quem toca a nossa alma? Quem pode curá-la? Quem pode nos arrancar uma raiva constante? Onde a raiva, a alegria, a mágoa, o amor, enfim, onde todos os pensamentos, sentimentos e emoções estão?

Bem, se essas emoções existem e podemos senti-las refletir em nosso corpo, elas devem estar em algum lugar.  Elas não estão, contudo, em nenhum lugar de nosso corpo físico.
Se pensarmos que a raiva, por exemplo, está no coração, com certeza uma cirurgia cardíaca não resolveria o problema. Se pensarmos que está no cérebro, o mesmo se dará, uma vez que o neurocirurgião não possui recursos para encontrar a raiva em meio aos nossos “MIOLOS” no cérebro.

Podemos, então, concluir que todos os pensamentos, sentimentos e emoções estão localizados em outra dimensão do Ser, que seria a mente, dimensão que, por sua vez, também não existe em nenhum lugar especifico do cérebro. A mente é uma dimensão não material, assim como nossa “alma” ou nosso “espírito”, que significam a mesma coisa.

A mente seria como uma região existente entre a dimensão física (corpo) e a dimensão da alma (espírito). É como se a energia da alma, onde brota nossos desejos, entrasse em sintonia com a dimensão da mente, que por sua vez entra em conexão com o nosso cérebro, atuando assim sobre o nosso sistema nervoso, atuando na liberação dos neurotransmissores.  O corpo responderia às nossas vontades, em movimentos físicos e sensações corporais, através da liberação de hormônios, como a serotonina, que nos traz sensação de felicidade, ou a adrenalina, que nos prepara para algo diante do qual precisaremos reagir. (Luta ou fuga).

Entendemos, então, que os únicos seres que podem tornar nossa alma mais sadia e equilibrada, refletindo, assim, a saúde no físico seremos “NÓS MESMOS”.

A partir desse entendimento, teremos a responsabilidade sobre nós mesmos e deixaremos de culpar os outros por aquilo que permitimos que nos façam. Culpar os outros é bem mais fácil que assumir a própria culpa. Esperar a mudança dos outros é bem mais fácil que mudar a si próprio.
 E assim, vamos seguindo um padrão de cultura no qual adoecemos na alma e no corpo e esperamos que os outros nos curem.

As oportunidades aparecem, portanto, assim como novos conhecimentos que podem nos levar a uma cura interna, devolvendo-nos a coragem  de mudar o que precisa ser mudado e /ou aceitar tudo aquilo que não tem como ser mudado.
Tenha um compromisso com você mesmo, agora.
Assuma sua responsabilidade, agora.
Paz e luz.


ALGUMAS DOENÇAS E SUAS CAUSAS EMOCIONAIS:
AMIGDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.
APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.
ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.
BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.
DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.
DIABETES: Tristeza profunda.
DIARREIA: Medo, rejeição, fuga.
DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização.
ENXAQUECA: Medos sexuais. Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro.
FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.
GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.
HEMORROIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado
.
HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças
 INSONIA: Medo, culpa.
LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.
MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.
PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
PRESSÃO BAIXA: Falta de amor em criança. Derrotismo.
PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.

PULMÕES: Medo de absorver a vida.
QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.
REUMATISMO: Sentir-se vítima. Falta de amor. Amargura.
RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.
RINS: Crítica, desapontamento, fracasso.
SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.
TIREOIDE: Humilhação.
TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.
ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.
VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

Fonte: Livro 'A Doença Como Caminho', de Thorwald Dethlefsen e Rüdiger Dahlke.



CRENÇA


MÃOS QUE CURAM, PALAVRAS QUE SARAM
Benzedeiras e Benzedores: a cura pela fé


Reprodução

Terço e folhas nas mãos, oração na ponta da língua e muita fé em Deus. As benzedeiras e benzedores que surgiram no Brasil com a chegada dos Jesuítas, no século XVI, são figuras presentes na cultura popular até os dias de hoje.
A benzeção, como várias outras práticas religiosas e médicas populares,  aflorou-se com intensidade no período Colonial Brasileiro e os fatores que propiciaram o desenvolvimento da prática da benzeção, com certeza, remetem à  precariedade da vida material, destacada pela raridade de médicos, de cirurgiões, de produtos farmacêuticos, e ao sincretismo dos povos em geral, que também contribuíram, e muito, para que a prática da benzeção se propagasse ainda mais.


Hérica Viotti
Senhor Zequinha da Serraria
Arquivo de Família
Amigas - Conceição, juntamente com a Sá Ducarmo
Nos primeiros tempos de colonização, homens e mulheres acreditavam que a doença era uma advertência divina. A enfermidade era vista por muitos pregadores e padres, e também por médicos da época, como uma medida salutar para os desagregamentos do espírito. Carmo da Mata também não podia deixar de ter seus benzedores e suas benzedeiras. As tradições dos benzedores e das benzedeiras fazem parte do cotidiano da vida dos carmenses, desde a formação urbana e social da cidade.
Arquivo de Família
Pedro Piassi
A Gazeta de Minas, em 1915, na edição 1.450, noticiava um fato pitoresco de uma possível benzedeira da época. “Há dias, fui procurado pelo italiano Carlos Manharelle, que me narrou o seguinte: ‘Tenho visto, por diversas vezes, no campo santo deste lugar, um vulto que fala, reza, chora, etc’”, dizia o correspondente da Gazeta de Minas, em Carmo da Mata. Segundo ele, a fim de comprovar se era verídico o caso que lhe foi contado pelo italiano, foi até o cemitério local. “A noite reinava, em tudo, um silêncio profundo, que só era interrompido, de quando em quando, pelo piar da coruja e pelo sibilar do vento. Foi justamente nessa hora lúgubre que vi penetrar no cemitério um vulto de mulher, que começou a andar de um túmulo para o outro, fazendo gestos, rezando e pronunciando palavras imperceptíveis. Felizmente, tratava-se de uma alma deste mundo”, afirmou, em seu texto, o correspondente da Gazeta de Minas, no Arraial de Carmo da Mata.
Na década de trinta, segundo o saudosista Arnaldo Sábato, existiam as seguintes benzedeiras e os benzedores: Dona Adelina, Mariano da Forquilha, Tia Bem (sogra do Adgenor Sacristão), Bem do Zé do Eduardo, entre outras personalidades. Benzedores renomados, como José Lagoa, Pedro Piassi e José Guarda-Chaves também fizeram história em Carmo da Mata.
Para muitos, eram eles que decidiam qual o melhor remédio contra cobreiro, bicheira, espinhela caída, vento virado, carne quebrada e mal olhado. Talvez a sociedade de hoje possa até não acreditar, mas, com certeza, sabe que as rezas e benzeduras ocuparam lugar de destaque dentro de nossa comunidade, por serem tão praticadas, a fim de se curar esses males que afligem o corpo e a alma.

Voltando aos nossos benzedores, podemos, também, destacar João Parente, Aparecida Lameu, Sô Gerson da Várzea, Dona Aparecida do Paroba, José Cândido (pai do Louro), Dona Binha (mãe do Louro), Sá DuCarmo (mãe do Jaú), Luzia Pimenta e Manezinho (pai do Tim).  Dona Divina, já citada na edição nº XX da Memória Carmense (suplemento cultural, em revista, desse periódico), em um artigo sobre as parteiras, também foi uma exímia benzedeira, que marcou seu tempo em Carmo da Mata.
Hérica Viotti
Maria Aparecida Lameu
Pedro Piassi, falecido há anos, era famoso, tanto em Carmo da Mata quanto em outras cidades da região Centro-Oeste de Minas. Pessoas vinham das cidades de Divinópolis, Oliveira, Cláudio e Itapecerica para serem benzidas por ele. Seu filho, Sebastião Piassi, o conhecido Fiinho, contou-nos algumas passagens de seu pai. “No dia de sua morte, veio um senhor, morador de Divinópolis, que me disse ser eternamente grato ao meu pai, pois ele o ajudou a se reerguer e a estabelecer seu comércio”, relatou Fiinho. “Uma outra passagem que recordo, de meu pai, foi do dia em que ele chegou em casa com o dedo inchado, pois havia sido mordido por uma cobra e, com sua serenidade habitual, pediu a um amigo que lhe emprestasse o chapéu que esse estava usando. Ele pegou o mesmo e, tirando um pouco de suor do chapéu, passou em seu dedo e rezou. O dedo melhorou e ele nada teve”, disse Fiinho.
Atualmente ainda se encontram benzedores e benzedeiras, uma delas é Maria Aparecida Lameu da Paixão, que há mais de vinte anos benze fervorosamente as pessoas que a procuram.
Aparecida aprendeu a benzer com sua mãe, a inesquecível Sá Ducarmo, que dizia sempre para a filha. “Não é a gente que cura, e sim Deus. Nós somos apenas um instrumento dele.”, ressaltava Sá Ducarmo.
Usando as seguintes palavras “Deus te fez o nome da pessoa, Deus te gerou, Deus vai tirar o mau que em seu corpo entrou”, assim Aparecida benzeu e curou a primeira pessoa em Carmo da Mata, a dona Nega do Chico Carroceiro. Desse dia em diante ela não parou mais, fazendo o bem a todos que a procuram.
Reprodução
É também conhecido, por suas rezas e devoção, o senhor José Maria dos Santos, o popular Zequinha da Serraria, de 69 anos. Benzedor há 57 anos, ele contou, em entrevista concedida à Tribuna do Carmo, como começou a ministrar suas primeiras benzeções.
Senhor Zequinha teve como mestre Antônio Mariano, que era médico e benzedor na cidade de Ouro Fino.  Senhor Zequinha sempre ia a Ouro Fino com a finalidade de buscar receitas médicas para os moradores da Comunidade do Batatal, localidade em que residia. E, nessas idas e vindas em busca de receituário, surgiu uma amizade entre os dois.  Um dia Antônio Mariano pediu aos pais de Zequinha que eles o deixassem passar uma temporada em Ouro Fino,  para que ele pudesse ajudar no engenho e no alambique recém adquirido por ele. Com a permissão de seus pais, o garoto de 12 anos foi ajudar o médico em seus negócios. Menino curioso, Zequinha começou a ler os livros de Antônio Mariano e a prestar atenção em suas rezas, até que um dia, o médico o chamou para ajudá-lo em suas benzeções.
Segundo senhor Zequinha, Antônio era tão afamado que as pessoas faziam filas em sua porta para poder receber sua bênção.
Após 6 anos residindo em Ouro Fino, senhor Zequinha voltou para Batatal e continuou a benzer naquela comunidade.
Depois de algum tempo, e já casado com Maria José Remígio dos Santos, ele veio morar aqui na cidade,  nunca deixando, no entanto, de atender a quem necessita de sua reza.
Hoje o senhor Zequinha atende pessoas de São Paulo, Brasília, Goiás, Mato Grosso, Belo Horizonte, Cláudio, Divinópolis, Oliveira, São Francisco de Paula, Santana do Jacaré, Campo Belo e de toda a nossa região que vem se tratar de doenças como vento virado, febre, lepra, dor de cabeça, mal olhado, quebrante, diarreia e muito mais. Usando água, ramos ou até mesmo um rosário, José Maria dos Santos, cura pela fé.

CENTRO-OESTE


Eleita nova diretoria da Associação dos Municípios
Prefeito Milton Neto assumiu o cargo de diretor social da entidade


 Foi reeleito presidente da AMVI - Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Itapecerica -, no dia 07 de março, o prefeito da cidade de Cláudio, Adalberto Rodrigues da Fonseca, que está à frente da entidade desde 2011.
Fotos: AMVIA eleição para entidade contou com a chapa única que obteve unanimidade de votos dos demais membros.
Em seu discurso de posse, Adalberto fez um breve apanhado dos trabalhos implementados em sua gestão, no ano que passou. Como da primeira vez, quando eleito, agradeceu a seus colegas pelo voto de confiança e pela oportunidade de poder dar continuidade aos seus projetos junto à AMVI.
Faz parte da nova diretoria, como vice-presidente, o prefeito de Santo Antônio do Monte, Leonardo Camilo que, em seu discurso, lembrou-se do tempo em que esteve na presidência da entidade, logo no início do seu primeiro mandato, no ano de 2005.  Lembrou-se também das dificuldades superadas e das conquistas alcançadas. Leonardo disse ainda que hoje a AMVI é uma entidade representativa e respeitada.
Já o prefeito de Camacho, Geraldo Cardoso Lamounier, na qualidade de diretor administrativo, disse que fará o possível para ajudar a associação no que puder.
À frente do cargo de diretor social está o prefeito de Carmo da Mata, Milton Salles Neto, que falou de sua disposição para juntar-se aos demais colegas municipalistas. Ele enfatizou a força integrativa da AMVI e a importância de estarem juntos na busca de conquistas que resultem no bem comum.
Também estiveram presentes na cerimônia de posse o prefeito de Itaúna, Eugênio Pinto, integrante do Conselho Fiscal, o prefeito de Carmo do Cajuru, Geraldo César, que mesmo não assumindo cargos, registrou publicamente o apoio aos demais colegas da AMVI, o prefeito de Conceição do Pará, José Cassimiro Rodrigues, o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, o  prefeito de Pedra do Indaiá, Cláudio Coelho e o representante do prefeito de Arcos, João Luís Amorim.
A função da AMVI é interagir com todos os municípios e cuidar da articulação junto aos órgãos municipais, estaduais e federais.
Atualmente a AMVI oferece aos sócios assistência técnica em diferentes áreas, entre elas, a de obras públicas. A entidade também dá suporte às prefeituras na realização de concursos e eventos temáticos.
Como parte de suas atribuições, a AMVI também busca facilitar a captação de recursos junto ao Governo Federal para a implantação de programas de assentamento rural nos municípios. Existem ainda equipamentos e implementos para as obras rurais que podem ser utilizados pelas cidades associadas. Uma outra linha de trabalho é representada pela parceria com entidades que desenvolvem trabalhos afins, como a Associação das Câmaras Municipais do Centro – Oeste (ACAM).
PERFIL
Fundada em agosto de 1975, a AMVI é uma entidade civil que busca a integração administrativa, econômica e social dos municípios da região, assim como a implantação de programas de desenvolvimento regional.
Atualmente a equipe de funcionários da AMVI é composta por Maria Conceição (Secretária Executiva), Arli Fernandes e Antônio Carlos (Topógrafos), Magno Francisco (Nivelador de Topografia), Helielson Rodrigues (Auxiliar de topografia), Dr. Marcos Bicalho (Setor Jurídico), Hálida (Comunicação) e Célia Souza (Recepção).  Fazem parte da entidade os municípios de Araújos, Arcos, Bambuí, Camacho, Carmo do Cajuru, Carmo da Mata, Cláudio, Conceição do Pará, Córrego Fundo, Divinópolis, Formiga, Igaratinga, Iguatama, Itapecerica, Itaúna, Japaraíba, Moema, Nova Serrana, Oliveira, Pains, Pedra do Indaiá, Perdigão, Pitangui, Santo Antônio do Monte, São Gonçalo do Pará e São Sebastião do Oeste.